Mercado

Chaves para potencializar a venda do turismo sustentável

por Á

O turismo sustentável poderia ser muito mais bem vendido. Uma das barreiras que estamos enfrentando na venda do turismo sustentável e de experiências de viagens responsáveis é simplesmente porque não existe informação suficiente sobre o produto. A falha reside na forma em que os produtos oferecidos estão estabelecidos pelo mercado: a sustentabilidade não é algo tangível, que possa ser encontrada nas estantes dos supermercados.

Diversas pesquisas mostram que, em geral, o consumidor prefere comprar viagens sustentáveis, mas existe uma lacuna gigantesca entre essa expressão e o comportamento final de compra. É como se perguntássemos a um grupo de pessoas se preferem encher seu carrinho semanal de compras com alimentos orgânicos ou com alimentos de marca branca (marcas de grandes distribuidores). Em geral vão responder que com alimentos orgânicos. Mas é pouco provável que realmente realizem essa ação quando estiverem no supermercado.

A solução se concentra em vender turismo sustentável ‘por acidente’. O turismo sustentável vende autenticidade e essa busca por autenticidade é um fator que sem dúvida está crescendo na venda de experiências turísticas; por conseguinte, a demanda de turismo sustentável também irá aumentar – mesmo que siga sem ser o fator principal de compra por parte dos clientes.

Realmente existe uma demanda ativa por turismo sustentável, mas sem dúvida falta um maior conhecimento sobre o que isto significa. É necessária uma mudança transformacional em como se comunica o turismo sustentável em todas as áreas empresariais para conseguir mais vendas. Para isso, é primordial que a oferta e a demanda trabalhem entrelaçadas. Mas, se não atacarmos por parte da demanda, a oferta nunca vai seguir o ritmo que buscamos.

Se queremos que o turismo sustentável seja introduzido na oferta de viagens tradicional, é primordial começar pelas agências de viagem, onde os empregados deveriam ser capacitados para estarem mais aptos na hora de vender as experiências de viagens sustentáveis. A equipe necessita vender o produto entendendo o valor agregado da sustentabilidade nas viagens, mas, sobretudo, necessita entender o conceito em si, saber identificar estas experiências e poder ser capaz de transmitir a mensagem adequadamente. Em algumas ocasiões, inclusive, se confundem e ao final terminam pensando que pelo simples feito de viajar já estamos causando danos ao meio ambiente. É preciso haver uma mudança neste paradigma para poder capacitar os agentes de viagem para comunicar a sustentabilidade de maneira efetiva.

Para alcançar esse objetivo, é necessário que o setor inteiro adote o conceito de sustentabilidade como uma política a mais de cada empresa. Precisamos conseguir o envolvimento de todos os atores independentemente do quanto cresce a demanda por turismo sustentável. A sustentabilidade deve ser algo intrínseco ao produto, ao serviço e à empresa com um benefício claro e direto para os diferentes atores.

Devemos ser a força que guia os consumidores nesta direção, já que estes não pedem a sustentablidade como tal. Mas é nosso trabalho informar e potencializar os produtos sustentáveis para que sejam bem percebidos. Temos que convencer os consumidores que, como sociedade, eles precisam atuar conjuntamente em prol da sustentabilidade em todos os sentidos.

Este artigo reúne as ideias da conferência “Climate – Customer – Communication: How can sustainable travel offers be marketed successfully?”, moderada por Matthias Beyer e parte do programa de CSR da ITB Berlim 2017.

Veja o artigo original em espanhol em: https://www.travindy.com/es/2017/03/claves-para-potenciar-la-venta-de-turismo-sostenible/

Sobre o Autor

Ana Duék

Jornalista com Mestrado em Gestão de Turismo e Hospitalidade pela Middlesex University (Londres), cursando MBA em Marketing Digital pela FGV. Acredita que as viagens podem ajudar a formar melhores pessoas e lugares para se viver! Cada um pode encontrar o seu caminho.