Mercado

OMT desenvolve recomendações sobre uso responsável de classificações e revisões em plataformas digitais

revisões em plataformas digitais
Foto: Ian Robinson

Stakeholders do turismo se reuniram na Cracóvia, Polônia, para o III Congresso Internacional de Ética da Organização Mundial do Turismo (3th World Tourism Organization International Congress on Ethicspara destacar a necessidade de se continuar avançando no quadro ético do setor. O evento, que aconteceu entre 26 e 28 de abril, é um dos pilares do projeto ‘Enhancing the Understanding of European Tourism’ (Reforçando a compreensão do turismo europeu), implementado pela OMT em cooperação com a Comissão Europeia.

A conferência da Cracóvia serviu para apresentar as Recomendações sobre o uso responsável de classificações e revisões em plataformas digitais da OMT. As diretrizes foram desenvolvidas pelo Comitê Mundial de Ética no Turismo (WCTE) com a colaboração do TripAdvisor, Minube e Yelp.

revisões em plataformas digitais“As classificações e revisões online agora têm um papel importante no turismo. A proposta dessas novas recomendações do Comitê Mundial de Ética no Turismo é garantir que todos os atores estão jogando de forma justa e transparente”, disse Pascal Lamy, presidente do Comitê.

“As recomendações da OMT sobre o uso responsável de classificações e revisões em plataformas digitais são um trabalho inovador resultante de uma parceria e engajamento entre o TripAdvisor, Minube e Yelp. Sabemos que classificações e revisões hoje são críticas para as decisões dos consumidores e a OMT e o Comitê Mundial de Ética no Turismo não poderia ter avançado nesse importante trabalho sem eles”, disse o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai.

Na mesma ocasião, o TripAdvisor assinou o Compromisso do Setor Privado com o Código Global de Ética para o Turismo da OMT (Global Code of Ethics for Tourism – GCET). Nos últimos anos, o TripAdvisor se tornou o maior site de conteúdo de viagem com mais de 500 milhões de revisões de viajantes. A incorporação do TripAdvisor aos signatários do Código Global de Ética para o Turismo da OMT aumenta o potencial deste documento não-vinculativo que é o principal texto de orientação global sobre turismo responsável.

O Código Global de Ética para o Turismo é um conjunto abrangente de princípios destinados a orientar os principais players no desenvolvimento do turismo. Dirigido a governos, indústria do turismo, comunidades e viajantes, ele tem o objetivo de ajudar a maximizar os benefícios do setor enquanto minimiza seus potenciais impactos negativos no meio-ambiente, herança cultural e sociedades pelo planeta.

Adotado em 1999 pela Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo, seu reconhecimento pelas Nações Unidas dois anos mais tarde, encorajou expressamente a OMT a promover o acompanhamento efecivo das suas disposições. Embora não juridicamente vinculativo nesta fase, o Código apresenta um mecanismo de implementação voluntária através do reconhecimento do Comitê Mundial de Ética do Turismo (WCTE), para o qual as partes interessadas podem referir questões relativas à aplicação e interpretação do documento.

Desde 2011, um total de 513 empresas e associações de 63 países já aderiram ao Compromisso do Setor Privado ao Código, comprometendo-se a promover e aplicar seus princípios e a informar regularmente as acções empreendidas a este respeito à OMT.

Mais informações:

Recomendações sobre o uso responsável de classificações e revisões em plataformas digitais da OMT

Código Global de Ética para o Turismo

Site do Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento

Sobre o Autor

Ana Duék

Jornalista com Mestrado em Gestão de Turismo e Hospitalidade pela Middlesex University (Londres), cursando MBA em Marketing Digital pela FGV. Acredita que as viagens podem ajudar a formar melhores pessoas e lugares para se viver! Cada um pode encontrar o seu caminho.