Viajante Conectado

O que é necessário para viajar para Cuba?

que é necessário para viajar para Cuba
Foto: Viajar Verde

Planejando suas próximas férias em Cuba? Dou a maior força! Estive em Havana em março deste ano e o que posso dizer é: Cuba é mais um dos encantadores países Latinoamericanos com um gostinho a mais de autenticidade! Os cubanos são alegres, receptivos e, acima de tudo, talentosos. Justificado. Estou para ver um país que valorize mais a cultura do que Cuba!

Mas vamos ao que interessa. Pelos resquícios dos anos de governo fechado, Cuba ainda não é um país tão fácil de ser visitado. É importante informar-se bastante antes de fazer suas malas. Com tudo programado, sua viagem terá tudo pra ser um sucesso.

Confira o que é necessário para viajar para Cuba:

Visto

Todos os turistas precisam de visto para entrar em Cuba. Mas ele é fácil e rápido de ser tirado. Se você estiver indo com uma agência de viagens, ela pode resolver todos os procedimentos para você. Senão, é preciso seguir os procedimentos abaixo:
1. Você só pode solicitar seu visto depois de ter comprado suas passagens, reservado sua hospedagem (hotel ou hospedagem domiciliar) e garantido seu seguro de saúde.
2. Com todos os comprovantes em mãos, preencha o Formulário para Solicitação de Visto
3. Se você mora em São Paulo, Brasília ou Salvador, dirija-se ao consulado da sua cidade (endereços e contatos no fim deste post). O visto presencial custa R$ 45 e sai na mesma hora.
4. Senão, você pode enviar seu pedido pelos correios, em Sedex, anexando junto cópia legível das reservas da hospedagem e passagem aérea, juntamente com a cópia das páginas 1,2 e 3 do passaporte e comprovante de depósito (R$170). Eles irão emitir a “tarjeta turística” e enviar por Sedex em três dias úteis. O custo para vistos não presenciais é de R$75 (trâmite) + R$50 (Sedex) + R$45 (visto), totalizando R$170.
5. Caso esteja viajando pela Copa Airlines, você tem ainda a opção de comprar seu visto no balcão de check in. A Copa é a única companhia aérea que vende garantidamente os vistos para Cuba.
6. Se estiver voando de Avianca, com escalas em Lima ou Bogotá, será possível adquirir o visto já no portão de embarque dessas escalas.

Vacina

Desde março de 2017, em função do último surto de Febre Amarela em Minas Gerais, Bahia, São Paulo e Espírito Santo, Cuba passou a exigir de todos os brasileiros com mais de 9 meses o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia. Quem tem alguma contraindicação para tomar a vacina deve apresentar um atestado, conforme orientações no site da ANVISA: https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/. Quando estive em Cuba, eles tinham acabado de começar com a exigência e pareciam bem desorganizados. A guarda da alfândega não sabia para onde nos direcionar e, enquanto uns passavam por entrevistas com médicos, outros passavam direto. Espero que agora o processo já esteja mais eficiente.

Dinheiro

Duas moedas circulam em Cuba hoje: o peso cubano (CUP), também chamado de moneda nacional, é o peso que a maioria dos cubanos recebe como salário e que normalmente circula entre eles. O peso conversível, normalmente chamado pela sua sigla CUC, é a moeda forte, que circula no setor turístico e a que você irá usar. Por isso, muito cuidado ao receber um troco. 1 CUC equivale a 1 US$. Mas, em compensação 1 CUP está valendo apenas 0,03 US$ (confira na calculadora de Pesos Cubanos).

Para distinguir as notas de ambos é simples: “os bilhetes de CUC são estampados com monumentos nacionais e estátuas, e têm a inscrição “pesos convertibles” embaixo do valor por extenso da nota”, indica o site Viaje na Viagem. “Os bilhetes de CUP são estampados com o rosto de heróis nacionais, como José Martí, Camilo Cienfuegos e Che Guevara”.

Apesar da equivalência com o dólar, esta não é a moeda ideal para você levar para lá. Devido aos desacordos com os Estados Unidos, a taxação sobre o dólar é bem alta (10% a cada transação) e nada mudou mesmo depois da reabertura. Portanto, leve euros (não é possível comprar CUCs em casas de câmbio no Brasil). O dólar canadense e a libra esterlina também são moedas bem aceitas por lá.

A maioria dos lugares em Cuba não aceita cartões de crédito (apenas em alguns hotéis e resorts). Portanto, garanta-se com o dinheiro. Nos poucos lugares que aceitam, é cobrada uma taxa de 3%, além do IOF de 6,38%.

que é necessário para viajar para Cuba

Foto: Progreso Weekly

Internet

Prepare-se para ficar desconectado! Pelo menos parte do seu tempo. Embora o país já tenha mais de 240 pontos de wi-fi públicos e seja comum ver pelas ruas as pessoas sentadas nas calçadas conectadas no celular, você não vai andar com 4G 24 horas por dia.

Algumas residências já contam com internet e você pode até ter essa sorte ao se hospedar em uma casa particular. Mas como não é um serviço barato, prepare-se para pouco tempo de uso. Nos grandes hotéis são vendidas senhas de wi-fi e a conexão normalmente só funciona no lobby. No hotel Tryp Habana Libre, por exemplo, uma hora de conexão custa US$ 5,00.

A melhor solução (e mais barata) é comprar o cartão de internet da ETECSA, empresa cubana de telecomunicações, que é vendido nas lojas de telecomunicações oficiais e bancas de jornais. Normalmente eles custam 2 CUCs para uma hora de conexão. Basta então procurar os pontos de wi-fi pelas ruas (será fácil identificar um amontoado de gente), raspar seu login e senha e seguir os passos descritos no cartão. A ETECSA disponibiliza uma lista dos lugares com wi-fi aqui: http://www.etecsa.cu/internet_conectividad/areas_wifi/

que é necessário para viajar para Cuba

Veja mais:
6 motivos para visitar Havana antes que tudo mude
Uma visita à suíte de Fidel Castro em Havana

Passeios

Você pode montar seu roteiro e circular por Havana sozinho sem problema algum. Basta saber onde está indo e, se for pegar um táxi, combinar o preço antes. Fique atento para os carros antigos coloridos conversíveis, que normalmente buscam passageiros para corridas mais longas e city tours e cobram mais caro. Dê preferência aos taxis amarelinhos ou carros bem velhinhos ou então aos simpáticos coco taxis – os transportes meio moto, meio tuk-tuk em forma de coco. Uma corrida em táxi regular de Vedado a Havana Velha custa 10 CUC.

Há também os ônibus e os táxis coletivos. São jeitos mais autênticos de andar pela cidade, mas é preciso disposição. Eles circulam apenas em algumas ruas, com rotas fixas. Os ônibus aceitam somente pesos cubanos, são muito baratos e costumam estar sempre cheios. Já os táxis coletivos param onde você fizer o sinal e você divide a corrida com pessoas desconhecidas que estejam indo na mesma direção. O valor varia de acordo com a distância percorrida.

Uma ótima ideia é fazer um city tour para se situar primeiro. Fizemos logo no primeiro dia com a empresa Cubatur. Ele percorre parte da cidade de ônibus e, quando chega a Havana Velha, continua como um walking tour. Aliás, andar a pé pela cidade velha é, sem dúvidas, a melhor pedida. Havana tem também um ônibus hop on hop off. O ticket de 10 CUC vale por um dia inteiro e passa pelos principais pontos turísticos da cidade.

que é necessário para viajar para Cuba

Foto: Viajar Verde

Informação

Sou sempre a favor de viajarmos informados e bem situados para onde estamos indo. Quanto mais informação melhor para aproveitarmos nossa viagem da maneira mais especial possível, respeitando a cultura local, entendendo onde estamos e, claro, extraindo o melhor do lugar. Minha ida a Cuba foi acompanhada pela leitura do livro Dossiê Fidel, que deu um contexto muito especial à viagem.

Estudamos e acompanhamos bastante da Revolução Cubana, mas talvez não o suficiente… Essa aqui é apenas uma dica minha: aprofunde-se um pouco na história de Cuba antes de ir. O que vemos na mídia ou aprendemos na escola vem cheio de deturpações. Sem entrar no mérito político. Minha questão aqui é histórica. Acho que precisamos de um novo olhar para Cuba. O olhar que temos em geral é muito limitado para que nossa experiência por lá seja genuína.

Aproveitem!  🙂

Consulados de Cuba no Brasil:

Embaixada de Cuba em Brasília
www.cubadiplomatica.cu/brasil 
embacuba@uol.com.br
Endereço: SHIS QI 5, Conjunto 18, Casa 1 – Lago Sul – CEP 71615-180 – Brasília – DF
Tel: +55 (61) 3248-4710 / 4130 / 4517 / 4215
Setor Consular: +55 (61) 3248-4710 / 4215
Consulado-Geral de Cuba em São Paulo
reconsular@uol.com.br
Endereço: Rua Cardoso de Almeida, 2115 – Bairro Sumaré – CEP 01252-001 – São Paulo – SP
Tel: +55 (11) 3873-2800
Consulado de Cuba em Salvador
Endereço: Rua Lord Crochane, 66 – Barra – Salvador – BA
Tel: +55 (71) 2137-5647

Sobre o Autor

Ana Duék

Jornalista com Mestrado em Gestão de Turismo e Hospitalidade pela Middlesex University (Londres), cursando MBA em Marketing Digital pela FGV. Acredita que as viagens podem ajudar a formar melhores pessoas e lugares para se viver! Cada um pode encontrar o seu caminho.