Rapidinhas

Coreia do Norte vai se abrir para o turismo

Coreia do Norte
Foto: cabinflooresoterica.com

Durante uma apresentação na embaixada da Coreia do Norte, em Madri, nesta quinta-feira, 15 de junho, o embaixador norte-coreano na Espanha, Kim Hyok Chol, declarou que o país deseja se abrir para o turismo e “está ansioso para aprender com a experiência espanhola” no setor. A República Popular Democrática da Coreia (RPDC), um dos países mais fechados do mundo e ainda submetido a sanções internacionais, apresentou pela primeira vez seus atrativos turístico na Espanha, em um ato que contou com o apoio da Organização Mundial do Turismo (OMT).

O secretário-geral da OMT, o jordaniano Taleb Rifai, encorajou espanhóis e europeus a viajarem para a Coreia do Norte, e defendeu a influência do turismo na evolução das mentalidades. “Quanto mais europeus forem à Coreia do Norte, melhor os coreanos conhecerão o mundo exterior”, afirmou Rifai, que visitou recentemente o país asiático e confirmou a vocação para o turismo.

Cerca de 3 milhões de norte-coreanos, de uma população total de 25 milhões, viajam anualmente dentro do país, e as autoridades querem agora promover as visitas de turistas ocidentais. O governo da Coreia do Norte está desenvolvendo quatro áreas especiais para o turismo internacional e trabalha, dentre outras medidas, para reduzir para uma semana o tempo máximo de espera para a obtenção de vistos.

A Coreia do Norte escolheu Madri como sede para esta campanha em razão da “potência” mundial que a Espanha representa no mundo do turismo e por hospedar a sede da OMT, segundo explicou o embaixador da RPDC. Para Rifai, seria “irresponsável” não responder positivamente ao desejo de Pyongyang de se abrir para os turistas ocidentais, em um momento em que se celebra precisamente o ano internacional do turismo sustentável para o desenvolvimento.

com informações da EFE

Sobre o Autor

Ana Duék

Jornalista com Mestrado em Gestão de Turismo e Hospitalidade pela Middlesex University (Londres), cursando MBA em Marketing Digital pela FGV. Acredita que as viagens podem ajudar a formar melhores pessoas e lugares para se viver! Cada um pode encontrar o seu caminho.